O seu propósito é desenhar uma vida com a menor resistência possível em ser quem você é

Reprodução/Internet

Há tempos sou apaixonada pelos temas de autoconhecimento e comportamento humano. Nos últimos anos, mergulhei com profundidade nos meus tesouros internos, nos meus talentos, medos e na forma como penso, aprendo e vivo. Mergulhei em um autoconhecimento interno, ligado à realização e satisfação e sentindo com amorosidade qual é o meu propósito. 

Pouco a pouco, comecei a desbravar novamente para fora, enxergando comportamentos mais amplos da humanidade. Cada vez foi ficando mais claro para mim o quanto uma porcentagem significativa de pessoas sente que a vida deveria – e pode – ser mais do que parece ser. Se eu tivesse que escolher a decisão que fiz em minha vida que mais me trouxe felicidade e paz interna, seria a seguinte: eu me permiti desenhar um dia a dia com a menor resistência possível em ser exatamente quem eu sou, sendo grata e presente diante de cada conversa ou circunstância. Para alguns pode parecer uma utopia, para outros pode parecer fácil, mas viver dessa forma não é algo tão simples assim. Muita entrega e coragem são necessárias para enxergar cada pedacinho de resistência que entra no caminho de quem você realmente é. A forma como estamos vivendo atualmente reflete como o mundo está mudando rapidamente. Estamos passando por uma transição nos níveis espiritual e energético onde cada vez mais será possível desenhar uma vida onde seus valores, interesses e vontades estão no centro das suas decisões. Uma maneira de perceber isso é constatar que um grande número de pessoas estão aderindo à economia compartilhada, trabalhando de forma autônoma e praticando consumo consciente.  

Costumo dizer que vivo a minha vida como se ela fosse um caça ao tesouro e acredito que, no momento, o mundo precisa de pessoas felizes, presentes, sensatas, sensíveis e empáticas. Cada um de nós enxerga e define o que é sucesso de forma diferente. Desde que mergulhei em minha jornada de conhecimento, trouxe para minha vida, viagens e projetos, um conceito diferente de sucesso: o sucesso do bem-estar, de se sentir presente e alegre. 

Autoconhecimento é um exercício para a vida toda. Em 2013 escrevi meu segundo livro, “Procuram-se Super Heróis”, e achei que me conhecia muito bem e que já dominava o meu próprio autoconhecimento. Foi somente no final de 2017 que percebi que existem diversos aspectos do autoconhecimento. Por um lado, é possível buscar se entender já pensando em realizar mais externamente – o que é ótimo para você descobrir como pode ser mais produtivo – e, por outro lado, existe um autoconhecimento muito mais interno, que está alinhado com se sentir mais feliz, mais presente e mais empático. 

Um ponto legal quando pensamos nessa jornada de autoconhecimento é que todas as jornadas são possíveis uma vez que somos nós quem decidimos o caminho. Você é o responsável por decidir o que ressona com a sua vida. Para mim, escolher o caminho do autoconhecimento é escolher o caminho da amorosidade. É ter coragem para escolher o caminho da amorosidade para você, para o outro e para tudo o que decidir fazer. Esse caminho me trouxe muitos aprendizados e compartilhar esse caminho significa compartilhar mais amor e elevar a vibração da vida e do mundo positivamente. Aproveite a jornada!

Eu achava que isso só acontecia comigo – Brené Brown 

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )