O Brasil que dá certo

As principais conquistas dos 500 dias da gestão Bolsonaro

foto: Divulgação

Biografia do Presidente da República
Descendente de imigrantes iltalianos, que chegaram ao Brasil depois da Segunda Guerra Mundial, Jair Messias Bolsonaro nasceu em Campinas, SP, em 21 de março de 1955. Filho de Percy Geraldo Bolsonaro e de Olinda Bonturi Bolsonaro, pe casado com Michelle e pai de cinco filhos. Foi eleito em outubro de 2018 Presidente da República com 57.797.847 dos votos, 55,13% do eleitorado brasileiro, pela Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos (PSL/PRTB).

Sua carreira política começou em 1988, quando concorreu à Câmara Municipal do Rio de Janeiro e conseguiu uma vaga no Legislativo da cidade. Em 1990, dois anos depois de eleito, conquistou o primeiro dos sete mandatos consecutivos no cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro. Em sua carreira política, defendeu a redução da maioridade penal, o direito à legítima defesa e a posse de arma de fogo para cidadãos sem antecedentes criminais.

foto: Divulgação

500 dias de Governo
No último dia 15 de maio, Jair Messias Bolsonaro completou 500 dias à frente da presidência da República Federativa do Brasil, sendo 60 deles em maio à pandemia do coronavírus. Na data, os ministros Paulo Guedes, da Economia, e Braga Netto, da Casa Civil, apresentaram um balanço período .

Salvar vidas e preservar empregos
Com foco nas ações de enfrentamento ao coronavírus, desde março deste ano, as iniciativas adotadas pelo Governo Federal têm como prioridade salvar vidas e preservar empregos. Coordenado pela Casa Civil da Presidência da República, o Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 foi instituído para atuar no planejamento das ações interministeriais com o objetivo de dar pronta-resposta às necessidades da população brasileira impactada pelo coronavírus.

Entre as ações de destaque está a maior operação financeira emergencial já realizada no Brasil: o Auxílio Emergencial do Governo Federal que foi pago para mais de 50 milhões de brasileiros e tem contribuído para o amparo financeiro da parcela mais vulnerável da população. Para reforçar o atendimento a saúde, investiu-se mais de R$ 11 bilhões contra a Covid-19. Por meio desses recursos, foram adquiridos e distribuídos 557 respiradores, 83 milhões de equipamentos de proteção individual (EPIs) como máscaras e luvas, e mais de 6,9 milhões de testes para diagnóstico da doença.

Preservação de empregos
O Brasil superou a marca de 7,5 milhões de empregos preservados, conforme balanço do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. O programa ajuda empregados e empregadores a enfrentar os efeitos econômicos da pandemia por intermédio da concessão do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda aos trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso e, ainda, Auxílio Emergencial para trabalhadores intermitentes com contrato de trabalho formalizado.

Para a manutenção de empregos por pequenas e médias empresas, o Governo Federal anunciou, em março, a liberação de uma linha de crédito especial de R$ 40 bilhões, com juros reduzidos para o pagamento de salários. O volume de recursos tem potencial para beneficiar, em todo o País, mais de 12 milhões de trabalhadores e 1,4 milhão de pequenas e médias empresas com faturamento anual de R$ 360 mil a R$ 10 milhões ao ano.

Abastecimento em dia
O Brasil não ficou desabastecido durante a pandemia. Graças a um esforço conjunto de logística coordenado pelo Governo Federal, os brasileiros têm na messa os produtos necessários para a sua subsistência, e os bens e outros produtos são entregues em suas casas. Como resultado desse esforço, a produção agropecuária brasileira deve atingir novo recorde. As projeções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para 2020, com base nas atualizações de abril, indicam produção de R$ 697 bilhões, alta de 8,6% em relação ao ano passado, São os maiores valores obtidos nesses últimos 31 anos.

BRASIL EM NÚMEROS

  • População: 211,5 milhões
  • São Paulo é o estado mais populoso, com 45,91 milhões de pessoas, seguido por Minas Gerais (21,16 milhões), Rio de Janeiro (17,26 milhões) e Bahia (14,87 milhões)
  • Área territorial: 8.516.000 km²
  • Maior país da américa do sul
  • Maior economia da américa latina
  • Oitava maior economia do planeta
  • Sexto país do mundo em população
  • Quinto maior país mundo em
  • Área territorial
  • O produto interno bruto (pib) cresceu 1,1% em 2019
  • O território brasileiro é subdividido em 26 estados e o distrito federal • há 5.570 municípios
    (Fonte: IBGE)

ACOMPANHE DE PERTO OS PROJETOS DO GOVERNO FEDERAL
No início de março, durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto, foi lançado o portal “Agenda + Brasil”, plataforma que oferece a oportunidade de qualquer brasileiro observar em detalhes os projetos desenvolvidos pelo Governo. O site é um canal institucional direto com o cidadão e presta transparência ativa dos projetos, programas e políticas públicas prioritários do governo.
https://www.gov.br/agendamaisbrasil/

PRINCIPAIS AÇÕES

ECONOMIA
Juros menores, inflação controlada e medidas para estimular o setor são alguns dos destaques do Governo Federal na esfera econômica.

 Inflação em Queda
O risco Brasil chegou ao menor patamar desde 2013, a inflação está em queda, houve geração de 761 mil empregos e aumento do índice de confiança de empresários e investidores. Outros dois avanços da pauta econômica foram a aprovação da Nova Previdência pelo Congresso Nacional, que vai ajudar o País a reequilibrar suas contas, e a MP da Liberdade Econômica, que diminui a burocracia para empresas.

Nova Previdência
A Nova Previdência aprovada pelo Congresso estabelece a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres se aposentarem no País. A regra vale tanto para trabalhadores da iniciativa privada quanto para servidores públicos. A intenção do governo com as mudanças é dar sustentabilidade à Previdência Social, com uma economia projetada de R$ 800 bilhões de reais em dez anos.

Estímulo Econômico
O governo criou novas modalidades de saque dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Uma delas foi o Saque Imediato, que permitiu aos trabalhadores sacar até R$ 500 por conta ativa ou inativa do Fundo.

Abertura do Capital Estrangeiro
A abertura do mercado ganhou impulso com a possibilidade de empresas estrangeiras deterem 100% do capital de companhias aéreas. A Air Europa foi a primeira a exercer esse direito. Outras três já receberam autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para operar: Norwegian, Sky Airline e Flybondi.

Acordos Internacionais
Em negociação desde 1999, o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia foi concluído. O Ministério da Economia calcula que a economia brasileira vai sofrer um impacto positivo de US$ 125 bilhões em 15 anos com o acordo que reúne um mercado consumidor para bens e serviços. Com isso, Brasil e os outros países sul-americanos terão maior acesso ao mercado europeu para produtos agrícolas, especialmente carne bovina, aves, açúcar e etanol, com a perspectiva de que as tarifas para suco de laranja, café instantâneo e frutas sejam zeradas.

Desconto na Conta de Luz Durante Pandemia
O setor elétrico vem recebendo apoio do Governo Federal durante pandemia do novo coronavírus. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a liberação de R$ 250 milhões à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. A medida garante às famílias de baixa renda desconto de 100% na conta de luz durante a pandemia.

imagem: Divulgação

SAÚDE
A gestão do presidente Jair Bolsonaro fortaleceu a atenção primária, base do Sistema Único de Saúde (SUS) e porta de entrada para o tratamento do cidadão. Dentro dessa estratégia, o horário de atendimento das Unidades Básicas de Saúde – UBS foi ampliado.

Saúde na Hora
Lançado em maio, o Saúde na Hora repassa mais recursos a municípios para que ampliem o horário de funcionamento das Unidades de Saúde da Família, incluindo o período da noite e o horário de almoço. Opcionalmente, ha – verá atendimento aos fins de semana. O programa já conta com a participação de cerca de 1,4 mil unidades de saúde em 220 municípios atendendo aproximadamente 18,4 milhões de pessoas.

Pensão Vitalícia Zika Vírus
O presidente Jair Bolsonaro assinou medida provisória para garantir pensão vitalícia para crianças vítimas de micro – cefalia, causada pelo vírus Zika, que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O valor de um salário mínimo será pago a quem nasceu de 2015 a 2018.

 Médicos Pelo Brasil
Ainda dentro da estratégia de fortalecer a atenção primária e levar atendi – mento médico a localidades carentes e afastadas dos grandes centros urbanos, foi lançado o Médicos pelo Brasil, com 18 mil vagas, sendo 13 mil em lo – cais de difícil fixação de profissionais.

Redução De Imposto Para Medicamentos
O governo reduziu a tarifa de impor – tação de 17 produtos, entre eles medicamentos para tratamento de câncer e HIV/ Aids, que estavam na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul. As alíquotas caíram de até 18% para 2% ou foram zeradas, na maioria dos casos.

SAMU Renovado
O Governo Federal investiu, somente em 2019, quase R$ 200 milhões na renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu 192). Foram incluídas 1.519 novas ambulâncias reforçando o atendi – mento à população em todo o País, em mais de mil municípios de 24 Estados.

imagem: Divulgação

SEGURANÇA
O Ministério da Justiça iniciou em 2019 um ciclo de redução da criminalidade no País. Diversos projetos voltados à segurança pública estão ajudando o Brasil a ser mais seguro.

Pacote Anticrime
O Pacote Anticrime propõe alterações em 13 leis e decretos nas áreas de atuação policial, regras de processo penal, banco de dados, progressão de regime, corrupção e enriquecimento ilícito. Traz medidas para isolar lideranças criminosas, iniciar o cumprimento de pena em presídios de segurança máxima e diminuir a progressão de regime, as saídas temporárias e outros benefícios. As visitas também devem ser monitoradas e gravadas para evitar a comunicação ilegal.

Violência em Queda
No primeiro semestre de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018, os homicídios foram reduzidos em 22,1%; o roubo de carga caiu 25,7%; e o de veículos, 27%. Além de medidas operacionais, também foi apresentado o Pacote Anticrime, que visa a potencializar o combate ao crime organizado, ao crime violento e à corrupção. O índice de roubo a bancos também despencou no Governo Bolsonaro, queda de 38,5% nos primeiros quatro meses em relação a 2018, assim como roubo de carga, que caiu 27,3% para o mesmo período.

Combate à Corrupção e Apreensão de Drogas
As equipes da Operação Lava Jato receberam reforço e aumentaram a força de trabalho em 57%. O número de policiais federais envolvidos nas forças-tarefas e nas investigações passou de 149 para 234 nos quatro principais núcleos de trabalho: Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. As apreensões de droga também foram recorde. Nos sete primeiros meses de 2019, foram apreendidas 60,7 toneladas de cocaína. Até 2017, as apreensões, no mesmo período, não passavam de 20 toneladas.

Novos Agentes Para a PF
Por meio de Decreto publicado no Diário Oficial da União, o Governo Federal autorizou a nomeação de 1.047 aprovados no último concurso público da Polícia Federal. A decisão contemplou aprovados para os cargos de delegado de Polícia Federal, perito criminal federal, agente, escrivão e papiloscopista policial federal.

imagem: Divulgação

EDUCAÇÃO
O Governo Federal concentrou esforços para garantir o resgate do sistema educacional do País e trabalhou de maneira ostensiva em medidas e políticas públicas para melhorar o setor.

Escolas Cívico-Militares
Foram lançados programas e ações para melhorar a qualidade do ensino e facilitar a inclusão dos jovens no mercado de trabalho. Uma das iniciativas é o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, que tem a meta de implantar a gestão compartilhada entre civis e militares em 216 escolas públicas até 2023. Nesse modelo de gestão compartilhada, os professores cuidam da parte pedagógica; e os militares, da administração e da disciplina. A proposta do Ministério da Educação é que, a cada ano, 54 escolas adotem o modelo de gestão cívico-militar. O investimento anual será de R$ 1 milhão por escola.

Novo Ensino Médio
Se a escola for mais atrativa ao jovem, ele vai aproveitar melhor o tempo escolar. Pensando nisso, o Ministério da Educação liberou mais recursos para o Novo Ensino Médio. Até 2022, todas as escolas ampliarão a carga horária de 800 horas/ aula anuais para 1.000 horas/aula anuais.

Ensino Médio Em Tempo Integral
O Ministério da Educação reforçou a transferência de recursos para que as Secretarias de Educação dos Estados e Distrito Federal pudessem se adequar ao modelo de escolas em tempo integral. O objetivo da medida é aumentar o número de instituições contempladas com ensino em tempo integral para, dessa maneira, diminuir a evasão escolar e a repetência. As instituições participantes possuem carga horária superior a 35 horas semanais. Quarenta mil novas vagas serão abertas em 2020.

Future-Se
O programa Future-se vai fortalecer a autonomia financeira das universidades públicas e institutos federais, facilitando a captação de recursos privados pelas instituições e permitindo que elas tenham maior autonomia de gestão das receitas próprias. A adesão das instituições é voluntária. O Future-se tem três eixos: Pesquisa e Inovação; Gestão, Governança e Empreendedorismo; e Internacionalização.

Novos Caminhos
Para ampliar a oferta de vagas no ensino profissional e tecnológico e capacitar os jovens e adultos para os desafios do mercado de trabalho, foi lançado em outubro o programa Novos Caminhos. Serão criados 1,5 milhão de matrículas em cursos técnicos e em qualificação profissional, até 2023, com foco nas demandas do mercado, nas profissões do futuro e nas inovações tecnológica.

Nova Carteira De Identificação Estudantil
 No início de setembro, o presidente Jair Bolsonaro assinou medida provisória que autoriza o Ministério da Educação a emitir a carteira de identificação estudantil digital e gratuita. Antes, apenas entidades estudantis podiam emitir o documento e cobrar pelo serviço. Com o documento, os estudantes poderão pagar meia entrada em shows, teatros e outros eventos culturais.

imagem: Divulgação

AGRICULTURA
O agronegócio é um dos motores da economia brasileira. Movimenta mercados, incrementa o Produto Interno Bruto (PIB), gera empregos e coloca o Brasil no mapa mundial de negócios. Entre as metas do Governo Federal no setor está incentivar e fortalecer os pequenos e médios produtores por meio do Programa AgroNordeste.

Exportações do Agro Batem Recorde
As exportações do agronegócio brasileiro de abril atingiram valor recorde para os meses de abril, suplantando, pela primeira vez, a barreira de US$ 10 bilhões. O recorde foi obtido em razão, principalmente, do incremento dos embarques da soja em grão que cresceram 73,4%, com 16,3 milhões de toneladas, ou quase sete milhões de toneladas a mais nesse mês em relação ao do ano anterior. A China foi o principal mercado importador do produto brasileiro, com a compra de 11,79 milhões de toneladas, ou 72,3% da quantidade total exportada.

Acumulado do Ano
No primeiro quadrimestre deste ano, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 31,40 bilhões, alta de 5,9% em relação ao mesmo período no ano anterior. O crescimento das exportações do setor resultou no aumento da quantidade embarcada, com alta de 11,1%, enquanto o índice de preço sofreu redução de 4,7%.

IBGE Prevê Novo Recorde na Safra em 2020
A safra nacional de grãos deve bater novo recorde e chegar a 247 milhões de toneladas em 2020, segundo a estimativa de abril do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse total corresponde a um aumento de 2,3% na comparação com a colheita de 2019, uma diferença de 5,5 milhões de toneladas. Segundo o IBGE, o aumento na comparação anual deve-se, principalmente, ao crescimento da estimativa de 6,7% para a soja (mais 121 milhões de toneladas) e de 3,5% para o arroz (mais 10,6 milhões de toneladas).

Exportações do Agro Crescem 17,5%
As exportações da agropecuária brasileira tiveram um crescimento de 17,5% nos quatro primeiros meses de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado. Apesar da pandemia do novo coronavírus, a participação do agro no total das exportações passou de 18,7% em 2019 para 22,9% em 2020. Houve aumento das exportações para a Ásia, com destaque para a China. Apesar do impacto da pandemia sobre a economia chinesa, as exportações brasileiras para a China cresceram 11,3% no período, com destaque para a soja (+ 28,5%), carne bovina fresca, refrigerada ou congelada (+ 85,9%), carne suína fresca, refrigerada ou congelada (+153,5%) e algodão em bruto (+ 79,%).

Selo Arte
A regulamentação da Lei do Selo Arte permitiu a venda interestadual de alimentos artesanais como queijos, mel e embutidos. O Selo no produto dá aos consumidores a garantia de que a produção é artesanal e respeita as características e métodos tradicionais. Para os produtores, a certificação é uma possibilidade de aumentar a renda com a abertura de novos mercados.

Plano Safra
O Plano Safra 2019/2020 liberou R$ 225,59 bilhões em créditos para financiamento de pequenos, médios e grandes agricultores. Serão R$ 222,74 bilhões para o crédito rural, R$ 1 bilhão para subvenção ao seguro rural e R$ 1,85 bilhão para apoio à comercialização.

MEIO AMBIENTE
Para combater queimadas e ilícitos na Amazônia Legal, o governo promoveu a Operação Verde Brasil, que, em dois meses, aplicou R$ 141,9 milhões em multas e enfrentou 1.835 focos de incêndio. No litoral do Nordeste, 254 localidades foram atingidas por manchas de óleo. Mais uma vez, o governo agiu na proteção do País e na minimização dos danos. Com a Operação Amazônia Azul, Mar Limpo é Vida, homens das Forças Armadas e diversos órgãos atuam na limpeza das praias, monitoramento e apuração de responsabilidades. Até o último dia de outubro, foram recolhidas, de acordo com o levantamento feito pelo Ibama, 3.647 toneladas de resíduos de óleo das praias nordestinas.

TURISMO
O turismo está crescendo no Brasil e trazendo mais oportunidades a todos os brasileiros. Para isso, o Governo Federal optou pela liberação de vistos para japoneses, australianos, canadenses e americanos. Além disso, foram entregues 694 obras de infraestrutura turística em todo o País.

Liberação de Visto Estrangeiro
A liberação do visto para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão resultou, em menos de uma semana, em um aumento de interesse de 36% em conhecer o Brasil. Após a isenção, os números de viagens contratadas por pessoas nos Estados Unidos cresceram 53% em junho e 97% em julho, se comparados aos números de 2018. Em relação ao Canadá, o aumento foi de 86% para junho e de 135% para agosto.

Turismo de Negócios
O setor cresceu quase 15% no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018. Os gastos desses turistas também aumentaram 14,8%, saindo de R$ 4,85 bilhões, nos seis primeiros meses de 2018, para R$ 5,57 bilhões neste ano. Entre os setores que mais apresentaram alta estão o rodoviário, o de hotelaria e o de aviação.

Gastos de Estrangeiros
O primeiro mês após a isenção de vistos para Austrália, Canadá, EUA e Japão registrou um expressivo aumento de gastos dos turistas estrangeiros no País. Em julho, US$ 598 milhões foram injetados na economia brasileira pelos turistas estrangeiros, um aumento de 43,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já, em comparação com o mês de junho deste ano, o aumento foi de 59,8%. Com exceção da Copa do Mundo de 2014, esse foi o maior crescimento dos últimos 16 anos.

imagem: Divulgação

CIDADANIA
O pagamento do 13º do Bolsa Família para famílias que mais precisam e a entrega de moradias a brasileiros de baixa renda foram alguns dos inúmeros projetos colocados em práticas pelo Governo Federal. Ao longo de 2019, mais de 300 mil venezuelanos foram atendidos nos postos de fronteira. O País recebeu 75 mil pedidos de refúgio e 100 mil pedidos de residência temporária.

Entrega de Casas
Ao longo do ano passado, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) realizou a entrega de 311.468 unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida. Desse total, 47.563 mil moradias foram da Faixa 1, destinadas às famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. Nessa faixa, o governo fica responsável por oferecer 90% de subsídio do valor do imóvel

Proteção Às Mulheres
O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), lançou a campanha #VCTEMVOZ, para divulgar o Ligue 180, canal por meio do qual tanto vítimas quanto terceiros podem denunciar casos de violência doméstica. Só no primeiro semestre, o Ligue 180 recebeu 46.510 denúncias – aumento de 10,93% em relação ao mesmo período de 2018.

Pessoas Com Deficiência: 66 Novos Serviços De Saúde
O Ministério da Saúde anunciou a oferta de 66 novos serviços de odontologia e ortopedia especializados para pessoas com deficiência, medida que deve beneficiar mais de um milhão de pessoas. Serão 20 Centros Especializados em Reabilitação, que contarão com investimento anual de R$ 41 milhões; oito Centros Especializados para Pacientes com Doenças Raras, (R$ 17,6 milhões por ano); sete Oficinas Ortopédicas (R$ 4,5 milhões); e 31 Centros de Especialidades Odontológicas, dos quais 14 unidades integrarão a Rede de Cuidados à Saúde da Pessoa com Deficiência (R$ 2,2 milhões).

Criança Feliz
O Ministério da Cidadania anunciou o investimento de mais R$ 175 milhões para ampliação do programa Criança Feliz, iniciativa voltada para o desenvolvimento de crianças nos primeiros mil dias de vida.

13º Bolsa Família
O pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família foi uma ajuda importante para garantir que as mais de 13,5 milhões de famílias atendidas pelo programa tivessem um final de ano com mais tranquilidade e comida na mesa.

Pátria Voluntária
O Governo Federal lançou, com participação da primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, o Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, ou Pátria Voluntária. O principal objetivo do programa é promover, valorizar e reconhecer o voluntariado no Brasil, além de priorizar o “fortalecimento das organizações da sociedade civil e a participação ativa da sociedade na implementação de ações transformadoras da sociedade”.

Alexandre Garcia, jornalista Comentarista em 38 jornais e 320 rádios do Brasil
“Um ano em que não acompanhamos as tradicionais e anuais denúncias de corrupção. Não tivemos aquelas histórias de partido mandar em Ministério. Quem manda em Ministério é o Presidente. Tivemos, enfim, a prática da separação de poderes. Legislativo cuida do Legislativo, Executivo cuida do Executivo, o presidente da Câmara cuida da Câmara, o presidente do Senado cuida do Senado. As coisas estão funcionando de modo diferente. As empresas estatais não têm mais que perguntar ao líder do partido político se pode ou não fechar negócio, se a empreiteira vai dar ou não propina, sob forma de ajuda eleitoral. Sabemos muito bem como funcionavam os ministérios antes de 1° de janeiro de 2019. Isso acabou. As estradas ficavam anos nas mãos de empreiteiras, envolvidas com superfaturamento; de repente entra o Exército para fazer estradas que têm sido concluídas, depois de anos de caminhão atolado tentando escoar a safra. É um ano muito curto para resolver décadas de corrupção, de desgoverno, de desmonte. Não funciona mais daquele jeito”.

Caio Coppolla, advogado Comentarista da CNN Brasil
“Esse é o Congresso mais independente da história recente, porque ele não tem, com a Presidência da República, vínculos financeiros, como era, por exemplo, com o mensalão. Ele não tem vínculos fisiológicos, como era a ocupação de cargos no Executivo e o loteamento de ministérios para caciques dos diferentes partidos. O fim do ‘toma lá da cá’ restabeleceu o equilíbrio entre os poderes, cada qual lutando pelos seus interesses. Esse Congresso esperneia, reclama e faz barulho, porque finalmente ele tem a liberdade para fazer isso. Em bom português: esse Congresso não está comprado pela presidência da República. Esse era o modus operandi do presidencialismo de coalização que operou durante décadas no Brasil”.

Rodrigo Constantino, economista e jornalista Comentarista da Rádio Jovem Pan, escreve no jornal Gazeta do Povo
“O que tem de jornalista incapaz de tecer um só elogio ao Presidente não está no gibi. Bolsonaro tem muitos defeitos. Mas, justiça seja feita, completa seu primeiro ano de mandato sem qualquer escândalo de corrupção, o que é louvável. O Executivo deu, sim, uma guina – da rumo à moralidade, ao me – nos até aqui. Bolsonaro tem o direito de se vangloriar de um ano limpo.”

Augusto Nunes, jornalista Comentarista da rádio Jovem Pan e do Jornal da Record, colunista da Revista Oeste e colaborador de Veja
“Faz 500 dias que não ocor – re uma única ladroagem com a participação ou a anuência do Governo Federal. Esse fe – nômeno não acontecia no Brasil desde 2005, quando o escândalo do Mensalão, outra grande obra do governo Lula e sua turma, inaugurou a era da corrupção institucionalizada.”

JR Guzzo, jornalista Colunista da Revista Oeste, do jornal O Estado de S.Paulo e da Gazeta do Povo
“Sugestão: esqueçam essa conversa de que ’tem de zerar tudo’, ou que ‘o governo acabou’, etc. etc. Sao apenas desejos. No mundo das realidades, Bolsonaro só pode deixar a presidência se perder a eleição de 2022 ou se 3/5 dos deputados e senadores aprovarem o seu impeachment.”

500 DIAS DE GOVERNO BOLSONARO
veja o vídeo  das ações focadas na luta contra o coronavírus do Governo Federal de preservar vidas e proteger empregos.

O HINO NACIONAL

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )