Você tem um mentor?

"Nosso mentor não vai e nem deve ser uma pessoa que apenas nos elogia, que está sempre satisfeito conosco e com o que fazemos"

imagem: Ilustrativa

Lembra-se da sua mãe, do seu pai ou da sua avó, quando você era criança, lhe contando, antes de dormir, a história da Chapeuzinho Vermelho? Recorda-se de quantas distrações e obstáculos a mocinha teve de passar até finalmente chegar à casa de sua avó? Pois bem, se ela tivesse seguido os conselhos de sua mãe assim que saiu de casa, nenhum daqueles empecilhos teria atrapalhado sua jornada.

O mesmo acontece com você, quando inicia sua trajetória em busca de um sonho ou um objetivo. Quantas vezes você não iniciou um projeto com o qual estava realmente entusiasmado e tinha para si que sim, dessa vez seria diferente! Mas, o que realmente aconteceu foi que você se distraiu, perdeu tempo, perdeu o brilho no olhar e simplesmente desistiu daquilo que um dia tanto quis.

Nós somos a Chapeuzinho Vermelho
Nossos caminhos estão cada vez mais semelhantes ao da tal Chapeuzinho Vermelho: repleto de tentações, timidez, distrações e pessoas tentando nos impedir de continuar para que jamais consigamos atingir aquilo que tanto queremos. É muito fácil nos perdermos em meio a isso tudo, e é justamente nesse momento que a figura do mentor se torna tão importante. É ele quem vai nos guiar e nos ajudar indicando os melhores caminhos a seguir.

Muitas vezes, um simples toque, uma mera palavra, uma breve conversa de cinco minutos com o nosso mentor, já são o suficiente para nos destravar medos e nos abrir os olhos diante do que nós nem sabíamos que nos travava. Além disso, é importante lembrar que nosso mentor não vai e nem deve ser uma pessoa que apenas nos elogia, que está sempre satisfeito conosco e com o que fazemos. Não! Ele deve ser aquele que nos cobra, que nos corrige e que, de fato, nos faz evoluir e sair de nossa zona de conforto – pois é aí que crescemos.

Os meus mentores
Na minha vida, eu tive três mentores que foram completamente essenciais para que eu, de fato, me desenvolvesse pessoal, profissional e mentalmente. Um deles, muito especial, foi meu professor de cirurgia, Dr. Célio Gayer, que sempre apostou em mim, mesmo sabendo que o que eu queria era a psiquiatria, não a cirurgia. Ele acreditou em mim e finalmente me deu, mesmo eu sendo apenas seu assistente, a oportunidade de realizar uma cirurgia. Naquele mesmo dia, enquanto me levava para minha república, ele disse firmemente que eu deveria sempre andar de cabeça erguida e saber me impor, pois, caso contrário, as pessoas pisariam em mim sem dó. Confesso que tive raiva no começo, mas a forma como aquilo me fez crescer, não tem preço.

Muito provavelmente, se não fosse por esse conselho que ouvi há mais de 45 anos, eu não estaria aqui agora e jamais teria conquistado tudo o que consegui até hoje. Estaria reclamando da vida, reclamando que as pessoas mais fortes, mais ricas, que gritam mais alto sempre ganham. Por isso, nunca dispense a importância de um mentor na sua vida. Por que às vezes uma frase, um episódio, uma orientação compacta e objetiva transforma a vida das pessoas. Tampouco pense que você é capaz de crescer totalmente sozinho; pois só pode evoluir ouvindo aqueles que um dia estiveram onde você está hoje.

Dica do mês

Título: O Mentor
Autor: Roberto Shinyashiki
Editora: Gente | Preço: R$ 33,50

*Preços pesquisados em miao de 2020

 

A IMPORTÂNCIA DE TER UM MENTOR POR ROBERTO SHINYASHIKI

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )