Síndrome da impostora: Quem é você no Amor e no Sexo?

Reprodução/Internet

A cada dia surgem novas nomenclaturas para as mais diversas situações e aos poucos vamos inserindo no nosso vocabulário. 

Convivemos com jargões e expressões “prontas” e conclusivas sobre a vida e seus desafios. Fazer o quê? É a era da comunicação rápida. Palavras como surto, depressão, hiperatividade, síndrome da impostora, dentre tantas outras, saíram da literatura técnica de saúde e se tornaram usuais na comunicação.

Se você ainda não ouviu falar sobre “Síndrome da Impostora”, aproveite esta definição

A Síndrome do Impostor ou Impostora, ainda está em estudo nas principais universidades de psicologia, pois é um fenômeno recente em nossa sociedade. Não podemos afirmar ser uma doença, mas sim um estado psicológico de grande ansiedade, acompanhado pelo medo de ser avaliado e fracassar, além de um grande sentimento de culpa e inferioridade.

Amiga, toda mulher tem insegurança com seu próprio corpo em algum momento. Isso é normal, o problema é quando você se sente insegura o tempo todo, porque isso pode realmente acabar com sua autoestima.

O sofrimento causado pela síndrome da impostora na cama, podem conduzir a escolhas ruins, como deixar rolar o sexo só porque o parceiro quer, ou até simular um orgasmo.

Evite se relacionar sexualmente se não tiver vontade, nem fazer do fingimento uma rotina. 

É  preciso ter consciência de que corpo perfeito não existe, e ainda que existisse, isso não faria a menor diferença no sexo. Geralmente, as mulheres nunca estão satisfeitas com seus atributos e isso se reflete na cama, e muito. Elas estão mais preocupadas com o julgamento do parceiro, do que no momento de intimidade. 

Nossa autoimagem nos consome a um grau tão alto, que quase nos enlouquecemos! 

É realmente necessário acordarmos para o mal que essa mania do ‘corpo perfeito’ nos causa e tomarmos uma decisão consciente: 

Não vamos ser escravas de conceitos impossíveis de atingir! 

Resumindo: o parceiro está lá, numa boa, relaxando, gozando, feliz, e a gente está tensa, preocupada se ele está vendo nossos defeitos, que na maioria das vezes, só nos mesmas percebemos. O problema não é seu visual, o problema é muito mais psicológico e emocional.

Siga os meus conselhos, mas se mesmo assim não souber exatamente o que fazer, me chama. Você não precisa mais se sentir dessa forma, já é hora de elevar a autoestima e sentir-se segura, para momentos íntimos de muito prazer.

Vamos Juntas?

@magamenezes.oficial

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )