Por que dizemos que vamos fazer e simplesmente não fazemos?

A maioria de nós, infelizmente, tem esse problema; algo dentro da gente nos barra de tomar uma atitude que, no fundo, sabemos que nos será muito positiva. Ou, se você não se encaixa totalmente nesse perfil, pode ser que se identifique com o hábito de começar com todo o foco e determinação algo novo e, passados alguns dias, simplesmente desiste. O mais doido disso tudo é que nós sabemos da importância de fazer o que procrastinamos tanto…

Não é à toa que muitos de nós passamos grande parte da vida apenas nos prometendo ações que nunca nem chegamos a pôr em prática. Fico chateado ao ver isso acontecer com pessoas que possuem um potencial enorme.

Ocorre que a grande maioria das atitudes que queremos e devemos tomar para chegar onde desejamos e conquistar o que sonhamos, demanda uma quantidade X de energia e, quando nós não temos essa parcela de energia, desistimos.

A energia que demandamos para executar tais ações vem de dois “porquês”: primeiro o nosso, que é o que vai nos impulsionar e nos motivar a ter a ambição de conquistar o que queremos. Já o segundo porquê vem do outro, é a maneira como a sua ação vai ser benéfica à outra pessoa.

Vou exemplificar colocando isso em números com uma situação que aconteceu comigo. Quando estava no processo de escrita do livro Pare de Dar Murro em Ponta de Faca, eu precisava de uma energia 1.000 para, de fato, fazer e finalizar esse material. Se eu tivesse uma energia 900, por exemplo, eu escreveria grande parte dele, mas não chegaria a terminá-lo; com 300 de energia, eu apenas diria que escreveria o livro, mas não chegaria nem a começá-lo… Logo, você pode perceber que tudo gira em torno da energia que é necessária para executar determinada ação.

Muito provavelmente agora você está se perguntando: mas de onde eu tiro a quantidade necessária para fazer o que eu quero e preciso? Bom, ela é proveniente de dois pilares: o primeiro é o porquê, a motivação pela qual você quer realizar determinada coisa. Já o outro pilar é o porquê do outro, é a forma pela qual a sua ação ajudará terceiros. Jamais se esqueça de que tudo o que você faz, de alguma maneira, volta para você. Muitas vezes, não temos noção de como um simples ato nosso pode impactar, positiva ou negativamente, a vida de alguém. Por isso, cuide daqueles ao seu redor. Sempre.

Isso vale para qualquer coisa na sua vida. Seja em seu trabalho, com seu sócio ou em seu relacionamento amoroso; você precisa saber o seu porquê e o porquê do outro. Nunca se envergonhe de ser quem você é em sua essência. Ouse e jogue-se de corpo e alma em tudo o que você vive, pois só assim saberá qual o seu propósito e o que de fato o faz se sentir vivo. Não tenha medo de errar.

DICA DO MÊS
Com o objetivo de ajudá-lo a encontrar o caminho para uma vida mais leve, Tadashi Kadomoto e Robson Hamuche reuniram nessa obra pequenas atitudes mentais, físicas e espirituais que irão guiá-lo no caminho da renovação diária para se tornar uma pessoa melhor. São 365 atividades que irão inspirá-lo e motivá-lo a seguir pelo caminho mais leve da vida, mudando hábitos e buscando autoconhecimento.

Título: Um Compromisso por Dia
Autor: Tadashi Kadomoto e Robson Hamuche
Editora: Gente
Preço: R$ 32,00

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )