Novos horizonte em 2022 | O turismo está prestes a vivenciar um ano nunca antes visto

Reprodução/Internet

Há quem diga que 2022 não é um novo ano, mas uma continuação de 2021. Até o primeiro dia do ano, 75,79% da população já tinha recebido a primeira dose da vacina, e 67,23%, a segunda dose, situação bem distinta do início de 2021, quando os brasileiros ainda tinham apenas a expectativa da imunização.

A partir de maio de 2021, a atividade turística começou a crescer mês a mês. Pesquisa recente da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) aponta para um cenário positivo. Essa melhora também é observada pela Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav Nacional).

Para falar de 2022, não posso deixar de falar de 2021, um ano de superação. Depois de tempos difíceis para o turismo, conseguimos, com trabalho e dedicação, dar esperança novamente ao setor. Vimos, pouco a pouco, os índices das atividades turísticas subirem, a hotelaria se recuperar, o aumento do número de pessoas nos aeroportos, o retorno dos eventos, bem como o reaquecimento de toda a cadeia do turismo.

Tudo isso graças aos esforços do governo federal, direcionados pelo presidente Jair Bolsonaro, que possibilitou que o setor de turismo fosse visto como atividade econômica relevante para a geração de riqueza no país, sendo incluído definitivamente na agenda econômica do governo.

Todo o trabalho que desenvolvemos até aqui, principalmente as ações de apoio ao setor diante dos impactos da pandemia de Covid-19, tornou possível a retomada do turismo de forma eficiente, responsável e segura. Hoje, podemos dizer que estamos em plena recuperação do turismo e, para 2022, a expectativa é de recuperação total do turismo doméstico.

Reprodução/Internet

Vamos continuar atuando para garantir não apenas que o turismo volte aos patamares pré-pandemia, mas que se supere e desenvolva todo o seu potencial. Todas as dificuldades que enfrentamos nos tornaram mais fortes, e, com isso, não posso esperar nada além de superação para o ano de 2022. 

Outros estudos e análises recentes do setor também acreditam que as mudanças de vida geradas pela pandemia criaram maior consciência sobre turismo sustentável e responsável em mais viajantes do que nunca. E mostram aumento realmente significativo no número de turistas que não apenas têm maior entendimento do que é de fato o turismo sustentável como também na própria busca (online ou via agentes de viagem) por mais conhecimentos nessa área.

Relatório recente da Booking.com afirma que mesmo no Brasil os turistas querem cada vez mais entender como seus investimentos no turismo estão sendo usados nos destinos e nas comunidades locais (81% dos brasileiros entrevistados no estudo).

E a ausência das viagens por tanto tempo também vai continuar trazendo esse sabor de “primeira vez” para muita gente que retoma enfim os projetos de férias postergados. Viajantes, principalmente no mercado de luxo, estão buscando muito mais envolvimento com os destinos, questionando mais posturas e linhas de conduta de hotéis e prestadores, pondo mais foco na gastronomia local e, sobretudo, na manutenção de seu bem-estar.

As mudanças nas nossas relações com a tecnologia e o trabalho e o anseio imenso pela retomada da socialização e fortalecimento de laços pessoais também se estendem em 2022 às viagens.

O conceito de flexibilidade entrou de vez no universo do viajante. A pandemia nos fez entender que tudo pode mudar de uma hora pra outra e o turista agora entende que precisa não apenas valorizar opções de viagem e acomodação com cláusulas flexíveis para cancelamentos e remarcações, como também que ele próprio precisa ser mais flexível em suas viagens, pelo menos enquanto este cenário de profunda instabilidade existir.

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )