Mercado imobiliário 2021: quais são as expectativas para o segundo semestre

A compra de um imóvel é uma grande decisão e requer planejamento

Reprodução/Internet

Mesmo diante da pandemia, o mercado imobiliário registrou aumento de lançamentos e recordes de vendas no primeiro semestre, tornando-se um dos setores que mais cresce em 2021.

O segundo semestre também promete render bons frutos para esse mercado. E quem pretende adquirir um imóvel ainda encontra excelentes condições.

Se este é o seu caso, veja aqui quais são as expectativas para o mercado imobiliário nos próximos meses.

Mercado imobiliário se mantém aquecido em 2021

O mercado imobiliário se destaca como um dos setores que conseguiu driblar a crise e está crescendo cada vez mais.

Segundo o CRECI-MS, no estado do Mato Grosso do Sul, foi registrado recorde de financiamentos imobiliários em 2021.

“Os clientes esperavam um momento oportuno para a compra ou a troca por um novo imóvel que atendesse a sua necessidade de espaço e conforto. Tudo isso considerando a atual realidade de preços e de financiamentos mais acessíveis”, afirma o presidente do CRECI-MS, Eli Rodrigues.

Outro dado que comprova o aquecimento do setor imobiliário no estado vem da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Segundo informações divulgadas no final de julho, houve um aumento de 99,24% de financiamentos contratados em Mato Grosso do Sul. Quase o dobro em comparação aos primeiros seis meses de 2020.

Queda da Taxa Selic e o mercado imobiliário

Um fator que influenciou a melhoria do setor foi a queda da Taxa Selic, que chegou na mínima histórica de 2,00% ao ano em meados de 2020.

Com isso, os bancos também diminuíram os juros do financiamento imobiliário, oferecendo um incentivo a mais para a procura de imóveis.

Segundo uma pesquisa realizada pela Datastore, empresa de pesquisas de mercado para o setor imobiliário, mais de 14,5 milhões de famílias têm intenção de adquirir um imóvel nos próximos 24 meses.

Em vista disso, a tendência é que a valorização imobiliária continue, tornando-se semelhante à ocorrida em 2010.

Novo comportamento do consumidor também influencia o mercado

Reprodução/Internet

Além disso, a mudança de comportamento do consumidor e a implementação da tecnologia no setor modificaram o formato de apresentar e vender imóveis.

As limitações geográficas ficaram para trás com a criação de ferramentas que permitem apresentar o imóvel à distância (tour virtual, por exemplo) e ampliar a divulgação para outras regiões.

Aumento da Selic ainda não impacta os financiamentos de imóveis

A última atualização da Taxa Selic foi divulgada no dia 4 de agosto, pelo Comitê de Política Monetária (Copom), e está em 5,25% ao ano.

Porém, de acordo com especialistas, esse aumento ainda não representa risco para os juros do financiamento imobiliário, indicando que o momento continua favorável para quem quer comprar um imóvel com taxas atrativas.

Fonte: https://incorporebr.com.br/

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )