Medo de amar- Como lidar com esse bloqueio emocional

"Para algumas pessoas, estabelecer vínculos e ter cumplicidade pode ser algo que remete à frustração e tristeza"

Ilustrativa

Em consequência de vivências passadas, muitas pessoas têm medo de amar. Elas temem que não encontrem alguém interessante, sejam traídas ou não experimentem aquilo tudo que esperam de uma relação.

No entanto, é importante observar até onde esse medo é normal e quando começa a ser paralisante. Afinal, você pode deixar de vivenciar belíssimas histórias apenas por não tentar.

Por que muitas pessoas têm medo de amar?

Estar com quem se gosta é leve, divertido e pode proporcionar excelentes momentos. Você e a pessoa amada podem viajar, descobrir hobbies em comum, formar uma família e muito mais.

Diante de tantas possibilidades, pode ser estranho que algumas pessoas tenham medo de amar. Para elas, estabelecer vínculos e ter cumplicidade pode ser algo que remete à frustração e tristeza.

Por exemplo: quem viveu um relacionamento conturbado que não deu certo pode acreditar que sempre será assim; isto é, que não será capaz de encontrar alguém interessante e com os mesmos objetivos que ele.

No entanto, a vida é muito maior do que isso. Você pode não ter tido uma boa história, mas já penou em todas as outras que está deixando de viver?

Mesmo que hoje você não tenha conhecido alguém que queira namorar ou casar, não significa que sempre será assim. Daqui a alguns meses ou anos, você poderá se apaixonar de novo, mas, para isso, é necessário ter controle emocional e estar com o coração aberto.

Como lidar com o bloqueio no amor?
Quem tem medo de amar e deseja superar essa situação precisa, primeiramente, deve obter autoconhecimento. É necessário olhar para si e identificar a causa dessa insegurança.

Entre as causas de não querer amar de novo, podem estar: medo de ser traído, de viver a mesma situação negativa de antes, não saber conciliar o relacionamento com as amizades, encontrar alguém que sufoque a rotina, etc.

Todas essas inseguranças podem ser trabalhadas, até mesmo pela gestão da emoção. Quem tem medo de ser traído, por exemplo, pode se questionar de onde vem esse pensamento. Será que é fruto de algum trauma, de uma crença que todas as pessoas traem, ou por causa de sua autoestima?

Independentemente de qual seja a resposta, você pode utilizar ferramentas que auxiliam nessa investigação, como a DCD (Duvidar, Criticar e Determinar). Ao surgir um pensamento perturbador, duvide, depois critique e, por fim, determine que aquilo não voltará a incomodá-lo, ou que você irá tomar alguma atitude para mudar. As ferramentas da gestão da emoção o ajudam também a:
•enxergar o seu verdadeiro eu;
•melhorar os relacionamentos interpessoais, incluindo o amoroso;
•superar a ansiedade;
•aprender a perdoar;
•e muito mais.

Dica do mês

Título: Prisioneiros da Mente – Os Cárceres Mentais
Autor: Augusto Cury
Editora: HarperCollins Brasil
Preço: R$ 18,90

*Preços pesquisados em janeiro de 2021

COMO TRANSFORMAR CAOS EM OPORTUNIDADE, POR AUGUSTO CURY

 

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )