A Rainha das uvas tintas

Reprodução/Internet

A Cabernet Sauvignon é sem dúvida uma das uvas mais populares que existem. Qualquer pessoa, por mais principiante que seja em matéria de vinhos, já provou e a reconhece.

Com origem em Bordeaux, França, a Cabernet Sauvignon é o resultado do cruzamento natural entre a Sauvignon Blanc e a Cabernet Franc. As primeiras notícias sobre seu cultivo são do século XVII, sendo que se tornou muito popular no século XVIII na região de Bordeaux, especialmente na margem esquerda dando origem aos Grand Crus.

Da França, essa uva se espalhou para o mundo todo, iniciando pelos países vizinhos na Europa e depois para o novo mundo, desde Austrália até a Califórnia. Isso se deve ao fato de, além de muito adaptável, essa uva também tem grande resistência às pragas e às adversidades climáticas.

De acordo com dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), é a segunda uva mais cultivada no mundo com 340 mil hectares, perdendo apenas para a uva Kyoho, uva desconhecida para nós ocidentais, que ocupa 365 mil hectares nos países asiáticos, grande parte destinados para o consumo como uva de mesa. Ou seja, em matéria de produção de vinhos, a Cabernet Sauvignon é a uva mais cultivada no mundo.

De cor intensa, a Cabernet Sauvignon é uma uva pequena com casca espessa e pouca polpa, o que a torna extremamente resistente e adaptável às mudanças climáticas. 

No entanto, as características dos frutos são influenciadas pelo terroir fatores ambientais, como clima, solo, relevo, altitude e clima da região onde são cultivados. Por isso, cada local do mundo produz vinhos Cabernet Sauvignon com aspecto visual, sabores e aromas únicos. 

O seu sucesso, vai muito além dessa adaptabilidade. É extremamente versátil, podendo produzir vinhos de estilos bem distintos: desde excelentes vinhos de mesa para o consumo diário, até os mais caros e melhores vinhos do mundo. Por isso é considerada a “Rainha das uvas tintas”.

Além de Bordeux, que produz com esta casta grandes ícones como o Chateau Haut-Brion, Chateau Latour e Mouton Rothschild, as principais regiões vinícolas do mundo também produzem maravilhas, como o Solaia do produtor Antinori na Toscana, o Opus One no Napa Valley ou o Almaviva no Chile.

Produz vinhos encorpados, com estrutura de taninos intensa, o que garante a longevidade. De cor rubi, quando jovem apresenta aromas vegetais e especialmente de pimentão. Quando envelhecido em tonéis de carvalho, apresenta grande complexidade com aromas de ameixa, baunilha, tabaco, chocolate e frutas vermelhas como amora e cassis.

Na boca, mostra corpo intenso, seus taninos firmes e acidez agradável.

A combinação clássica é um bom carré de cordeiro, mas vai sempre muito bem com carnes vermelhas grelhadas.

Saúde!

Sugestões de grandes Cabernet Sauvignon para comprar agora:

Alta Vista Premium Estate Cabernet Sauvignon – Argentina R$ 129
Menage à Trois Cabernet Sauvignon Bourbon Barrel – California R$ 210
Don Melchor 2018 – Chile ( 99 pontos de James Suckling) R$ 995

Dúvidas e sugestões: sidnei@tonel55.com.br | Tel.: (11) 99175-7799 | www.tonel55.com.br

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )