8 mitos e verdades sobre amamentação

Divulgação

Amamentar é um momento de extrema importância para a mãe e o bebê. É um momento que constrói laços e fortalece o sistema imunológico do pequeno. Os bebês precisam ser alimentados por leite materno até os 6 meses, e depois dos 2 anos este pode ser um complemento à alimentação. Pensando nisso, hoje falaremos sobre alguns mitos e verdades sobre a amamentação! Vamos lá?

Algumas mulheres têm leite fraco

MITO. No início da amamentação o primeiro leite, chamado de colostro, é aquoso, o que pode dar a impressão de que o leite é fraco. Entretanto isso não é verdade, uma vez que a substância é rica em anticorpos essenciais para garantir a saúde da criança.  

Mamadeira e chupeta interferem no aleitamento

VERDADE. Os bicos de chupetas e mamadeiras aumentam o risco de desmame, principalmente se dados precocemente. Além disso, o bebê rejeita o seio materno por fazer confusão de bico.

A amamentação deve ser exclusiva até os seis meses

VERDADE. As recomendações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Academia Americana de Pediatria é de que a amamentação seja exclusiva até os 6 meses de vida para garantir a saúde dos bebês e imunizá-los contra diversas doenças. Após esse período, inicia-se a inclusão de alimentos na dieta da criança, conforme orientação do pediatra, que ocorre até os dois anos de idade. 

Estresse e ansiedade prejudicam a produção de leite

VERDADE: A adrenalina liberada pelo estresse interfere na quantidade de prolactina (hormônio responsável pela produção do leite). No entanto, essa “diminuição” momentânea causada pelo estresse é reversível.

O bebê deve mamar a cada duas ou três horas

MITO. A criança em aleitamento materno exclusivo deve mamar em livre demanda, ou seja, na hora que quiser. 

Divulgação

O bebê que mama no peito não precisa tomar água

VERDADE: Logo que o bebê começa a mamada, o primeiro leite que vem é 80% líquido, já mata a sede da criança e tem anticorpos.

Apenas a pega incorreta pode desencadear fissura nos mamilos

MITO. Outros fatores como clima, resíduos de detergente nas roupas, loções aplicadas na região da mama, sabonetes, talco, produtos para cabelo, desodorante ou perfume, podem influenciar no ressecamento dos seios. O uso incorreto de bombinhas para extrair o leite também pode causar o aparecimento de rachaduras, pois certos equipamentos, quando utilizados de forma mais brusca, podem ferir o tecido mamário e romper os capilares. Por isso, recomenda-se colocar o dedo mínimo no canto da boca do bebê para ele soltar o vácuo que está fazendo na mama, antes de retirá-lo.

Quando há rachaduras no peito, é preciso deixar de amamentar

MITO. Deixar de amamentar não é recomendado nesses casos, pois há o risco de o leite empedrar. Ao invés disso, a mãe deve procurar um médico. Normalmente a solução é corrigir o modo como o bebê pega o peito.

Site: www.geracaoprime.com.br | E-mail: contato@geracaoprime.com.br
CRN3: 55355
WhatsApp Consultório: (11) 93414-9809 | @nutri.thalitacardoso

Comentários

WORDPRESS: 0
Já está indo embora :´(
Assine nossa newsletter antes, e receba as noticias de Alphaville e região ; )